Chuva…

Chove copiosamente… o nevoeiro não nos deixa ver sequer o outro lado da rua… Já se acendem os candeeiros de rua…

chuva

Abri as cortinas e deitados na cama, nus, abraçados sob os cobertores, as minhas costas no teu peito, as tuas pernas encaixadas nas minhas, os teus braços cingindo-me ao teu corpo… ficamos assim a apreciar a chuva e a saborear esta tranquilidade que nos envolve…

Meio entorpecidos, o carinho que nos une faz-nos ir trocando suaves beijos… beijo-te as mãos e os braços que me envolvem… tu beijas-me a nuca, o pescoço, os ombros… fecho os olhos e o meu corpo é percorrido por ténues arrepios de prazer…

Queremos ficar assim, neste torpor, nesta tranquilidade, mas não sabemos se será por muito tempo… irá o desejo tomar conta de nós?

Quero-te……………..

4 comentários:

cheiodetesao disse...

Terminas com uma pergunta e eu faço outra: tomou conte de vós, o desejo?
Espero bem que sim, porque nada se deve perder, principalmente o que nos faz bem...

Gostei deste post aconchegador...

:)

Lethes disse...

Claro!!!...
... É ENEVITÀVEL!!!...


"Nem sei se devo deixar um beijinho... para não perturbar essa tranquilidade..."

... Bem... Vou deixar... :))

Beijinho... :)

Noivo disse...

se não tomou, é porque já não dava pra mais...;)

muito querida disse...

gostei muito, do post e deste teu espaço que não conhecia.

beijos