Porque a vida nem sempre é perfeita...

Como um autómato, entrega-lhe o corpo… Deita-se, abre as pernas e deixa-o possuir-lhe o corpo quase inerte… Não reage, não sente, não vibra… De olhos abertos, fita o infinito e deixa a sua mente vaguear pelo mundo dos sonhos. Sorri quando ele a olha directamente… Abana a cabeça, quando ele lhe pergunta se está a gostar… Nem sequer tem vontade de falar.

Não quer que ele note o seu desinteresse… Quer que aquilo acabe depressa… Toca-lhe o corpo que transpira desejo… Oferece-lhe a boca e ele afoga-a num beijo molhado. Não deseja aquele beijo, mas corresponde… Fecha os olhos e deixa-se levar… Sente-o estremecer... e aumentar a velocidade dos seus movimentos de vai e vem. Sabe que não tarda a vir-se. Oferece-lhe o corpo, mas já não a boca… vira a cara de lado, para que ele não a olhe de frente… morde os lábios, para não soltar um suspiro… contem uma lágrima que lhe quer rolar pela face… e eis que termina. Oferece-lhe um ultimo beijo e esquiva-se ao abraço que ele lhe quer dar…

Desculpando-se, foge-lhe. Precisa ficar sozinha. Precisa recolher-se no seu canto e lamber as feridas que estes momentos frequentemente lhe causam na alma. A alma, não a possui ele. Essa, ela só a entrega a quem realmente deseja…

tristeza

2 comentários:

A.ses.i.oM disse...

Fazer Amor e chorar...
Sim... A Alma é só de quem queremos!...

Beijinhos... :)

Anónimo disse...

Adoro-te....